Victor Hugo Salgado anuncia propostas eleitorais

“Vizela Sempre” é o hino da campanha do movimento.

O Movimento Vizela Sempre (MVS) está confiante numa vitória nas próximas eleições de 01 de outubro. Foi esta a principal mensagem deixada ficar pelos apoiantes da candidatura de Victor Hugo Salgado à Câmara Municipal, num jantar que serviu para a sua apresentação formal como candidato.

Houve três discursos a marcar a noite de sexta-feira, dia 19. O primeiro foi de Armindo Faria, coordenador e relator do programa eleitoral do MVS que afirmou que Victor Hugo Salgado tem “o apoio de milhares e milhares de vizelenses que vão (…) esmagar a concorrência”. Depois, Armindo Faria acusou João Ilídio Costa, candidato do PS à Câmara de Vizela, de o tentar demover do apoio a Victor Hugo Salgado: “Faz precisamente 15 dias que o novo candidato do PS, de uma forma inesperada mas rasteira, me convidou reiteradamente para passar para a equipa dele. Por aqui já podem ver onde está a figura austera, que a todos quer fazer parecer que é uma pessoa credível, uma pessoa cheia de ética e de moralidade”. Para Armindo Faria, o projeto dos socialistas é “um projeto perdedor”.

Confiante na vitória mostrou-se também Fernando Carvalho, candidato do MVS à Assembleia Municipal. Victor Hugo Salgado “é o homem certo, para o lugar certo”, disse Fernando Carvalho que vê na estrutura que defende a capacidade de mudança para Vizela. Por fim subiu ao palco Victor Hugo Salgado. As críticas a Dinis Costa e a João Ilídio Costa, que em anteriores momentos já foram por si mencionadas, foram repetidas neste jantar, cujo prato principal ficou para o fim, ou seja, a apresentação de algumas pospostas eleitorais: “Vamos baixar os impostos, reforçar as competências das Juntas de Freguesias, criar o Simplex Autárquico, investir na rede viária e nas infra-estruturas, colocar sintéticos nas freguesias e criar uma verdadeira Cidade do Desporto em Vizela”. “Queremos ainda resolver o problema de financiamento às associações, sendo que no Turismo e no Ambiente, queremos resolver o problema que o sr. Presidente da Câmara anda a empurrar com a barriga, o problema do Rio. Mas também queremos resolver o problema das Termas e da malha urbana vizelense. É uma vergonha termos a Praça da República naquele estado, bem como as entradas de Vizela. Vamos ainda reorganizar o Parque Industrial”, acrescentou o candidato.

 

Mais pormenores na próxima edição do RVJornal