Vitória esmagadora do PS em todo o Concelho de Vizela

Pedro Oliveira

2019-10-10

Partilhe:


O Partido Socialista (PS) foi o grande vencedor das Eleições Legislativas. O PS obteve uma vitória categórica crescendo em votação e em número de mandatos (106) na Assembleia da República. O PS teve mais votos que toda a Direita juntos (84), incluídos a Iniciativa Liberal e o Chega, elegendo cada partido 1 Deputado respetivamente. O Bloco de Esquerda apesar de menor votação conseguiu mais 1 deputado no Distrito de Braga mas manteve o número de mandatos de há 4 anos na Assembleia da República (19). A CDU perdeu no Distrito 1 mandato e a nível nacional 5 com apenas 12. O Livre é outro dos Partidos estreantes na Assembleia da República elegendo 1 Deputado.
A Direita teve o pior resultado de sempre: PSD e o CDS foram os grandes derrotados correspon-dendo a apenas 1/3 dos votos depo-sitados nas urnas. O PSD teve o pior resultado eleitoral desde 1976 em Eleições Legislativas. Apenas Rui Rio não parece querer ver o óbvio. O CDS teve a pior votação de sempre, resultando no futuro afastamento da liderança do partido de Assunção Cristas por sua própria vontade. A abstenção continua a aumentar e esse é um sinal de que os partidos têm de desenvolver novas formas de comunicar para chegar às pessoas para que se consiga reverter este estado de apatia crescente.
No Distrito de Braga o PS teve mais 10.000 votos que o PSD. Em Vizela, o PS teve uma vitória esmagadora. O PS aumentou a sua base de apoio relativamente há 4 anos, ganhando em todas as mesas de voto, obtendo por isso, a maioria absoluta em todo o Concelho. O PS teve mais 2796 votos que o PSD. Ficou assim demonstrado mais uma vez que, a Coligação PSD/CDS apesar de ser poder e de estar coligada no Executivo e na Assembleia Municipal e de ser maioria em algumas freguesias, não conseguiu capi-talizar votantes, e por isso, obteve mais uma vez, a par das Eleições Europeias uma nova derrota clamorosa e humilhante. A Coligação PSD/CDS tem vindo ao longo do tempo a definhar em Vizela. Apesar da  forte aposta do PSD Vizela nestas eleições resultante da nomeação por parte da Distrital de uma candidata Vizelense para integrar as listas a deputada em 9º lugar (independentemente da possibilida-de de ser eleita), a verdade é que a população de Vizela optou por dar o seu voto de confiança em maioria ao PS. Por sua vez, o PSD não conseguiu passar a mensagem, perdendo em toda a linha e repito em todas as secções de voto de todas as freguesias do concelho. Esta derrota do PSD em Vizela é uma nova derrota política de Jorge Pedrosa e por esse facto, se ainda restassem dúvidas, o PSD irá provavelmente até ao dia das próximas eleições arrastar-se penosamente a si e por inerência a todos os membros que compõem a Assembleia Municipal. Resta apenas saber se atingiu o ponto máximo do nível de contágio e até onde é que isso poderá ter influência em todos os outros.  O facto de em Vizela o PS ter realizado uma campanha de proximidade com a população, permitiu que os eleitores confiassem no programa do PS e no desenvolvimento económico e social que os socialistas propõem para os próximos 4 anos em Portugal. Gostaria de destacar o facto de o PS em Vizela ter escolhido excelentes personalidades, com provas dadas tanto para Mandatário da Concelhia com Drº André Castro como para Mandatário da Juventude com Dani Pinto.  
Destas eleições resultou um sinal muito claro. A população em geral e os eleitores em Vizela comungam dos valores da Esquerda democrática, e na valorização do Estado Social de Direito. O PS é o garante da estabilidade e da governção para as pessoas. Quanto à solução de Governo que o PS deverá adoptar e que resultou também da votação do último domingo creio que a Gerin-gonça 2.0 (algo que honre a legislatura passada) é aquilo que estará para suceder, agora num novo modelo, mas sempre na defesa de uma esquerda plural e progressista para novas realizações e para a continuada melhoria das condições de vida dos Portugueses. Obrigado, vizelenses.