Uma Porta para a Liberdade

José Borges

2018-04-26

Partilhe:


“A LIBERDADE é um dos dons mais preciosos que o céu deu aos seus homens. 
Nada a iguala, nem os tesouros que a terra encerra no seu seio, nem os que o mar guarda nos seus abismos. Pela liberdade, tanto quanto pela honra, pode e deve aventurar-se a nossa vida”. Miguel de Cervantes.
Esta é a citação que me fascina, e pela qual optei para homenagear Abril, nesta semana que o calendário nos apresenta a data mágica do dia 25. Sim, mágica para quem como eu, nascido num interior esquecido e ostracizado, sentiu as suas consequências em toda a sua plenitude. Uma data marcante para o nosso destino coletivo, pois nela se iniciou o processo de dar dignidade à pessoa humana enquanto tal. É com um sentimento de enorme felicidade, que constato a preocupação das nossas entidades, em manter esta data sempre atual, transmitindo o seu espirito às novas gerações.
 No início desta semana, o nosso Município, reuniu à sua volta, clubes, associações, atletas e dirigentes para homenagear e reconhecer méritos coletivos e individuais. Iniciativa altamente meritória, e da qual ressaltou a força das instituições, que na nossa comunidade, de forma desprendida, proporcionam aos nossos cidadãos, mormente aos nossos jovens, a hipótese da prática desportiva, homena-geando o desporto na sua pura essência. DESPORTO, essa componente de relevante importância na construção da nossa sociedade. A sua prática massiva e livre tornou-se para todos nós, enquanto herança de Abril, numa autêntica PORTA PARA A LIBERDADE.
 Saibamos dela tirar o melhor proveito. Desta tribuna, permitam-me reiterar as felicitações a todos aqueles, que deram colorido ao evento, sendo eles portadores de troféu ou não, todos merecem o nosso apoio, o nosso aplauso e o nosso carinho. 
Foi bonita a festa e encerrou com uma chave de ouro. Como que colocando uma cereja no topo dum bolo já por si recheado de condimento. Homenagear a título póstumo Sérgio Capela, teve o mérito de fazer honra ao HOMEM, ao desportista, mas sobretudo ao Vizelense que de forma denodada, entregou uma vida e um coração ao seu Futebol Clube de Vizela. Foi para mim uma distinção, tê-lo tido como amigo e colega dirigente. Constatei da sua força, da sua vontade e da sua entrega a uma causa. Que nos sirva de exemplo. Bem-haja Sr Presidente Victor Hugo por nos ter proporcionado esta hipótese de nos emocionar, e de comprovar que o SÉRGIO CAPELA continua VIVO entre nós.