Remate Certeiro 20.02.2020

Hélder Freitas

2020-02-20

Partilhe:


Reservo-me ao direito de não falar do caso que tem abalado/atormentado o desporto em Portugal nesta última semana, porque já muito foi dito. Com verdades e inverdades, já muitos se pronunciaram pelo que não vou sequer emitir opinião.

Antes deste triste episódio já antes me havia revoltado o facto dos adeptos do clube mais representativo da nosso concelho se terem visto forçosamente obrigados a ter de assistir a um jogo fora do recinto onde se realizou o mesmo porque, por razões ainda desconhecidas, o adversário decidiu colocar os bilhetes a um preço “ridículo” para o campeonato onde a competição se insere, alicerçando essa ideia no facto de portadores do cartão federativo ou associativo e maiores de três anos terem de pagar bilhete… (sem grandes comentários)!

Pena que quem de direito ainda não percebeu que quanto mais alto é o preço dos bilhetes, menos pessoas vão aos estádios. O silogismo é muito simples de fazer: preços mais baixos levam as pessoas aos estádios e beneficiam os clubes com a receita, preços exorbitantes tiram as pessoas do estádio e aquilo que numa primeira fase poderia significar um aumento da receita face ao preço proibitivo dos bilhetes, dilui-se pelo facto das pessoas, por muito que amem o seu clube, não estarem dispostas a ter de pagar por um bilhete de uma competição não profissional (repito- competição não profissional), tanto quanto gastariam numa refeição.

Aqui e agora entronca o facto de eventualmente quem pratica este tipo de “política” poder querer que o adversário não tenha apoio e a situação muda de cenário. Primeiro porque normalmente este aspecto joga a favor do clube penalizado (porque face à situação e por se sentirem revoltados - ainda podem jogar com esse factor) e depois porque quem tutela deveria regulamentar o preço dos bilhetes para que um jogo de duas equipas que distam meia dúzia de quilómetros não pudesse ser tabelado por cima no que à tabela de preços diz respeito.

Por isso está tão mal quem pratica preços deste tipo e ainda pior está a Federação que legisla este campeonato por o permitir.

Vamos esperar que tenha sido apenas um caso isolado e sem repetição e que as pessoas percebam, que estas situações noticiadas, só prejudicam a imagem do clube, tenha ele já muitas presenças nos campeonatos nacionais, seja ele um recém-chegado a este tipo de competições.