Remate Certeiro 08.11.2018

Hélder Freitas

2018-11-08

Partilhe:


1 – O FC Vizela foi à Póvoa de Lanhoso defrontar o Maria da Fonte e o resultado foi o que mais se esperava: vitória contundente dos vizelenses diante de uma equipa que não se preparou com os objetivos de outros competidores. Deste jogo e depois de ouvir as declarações dos intervenientes, ressalvo duas ideias principais; a primeira tem a ver com a forma justa e consciente com que Rui Amorim se referiu ao apoio dos seus adeptos e à Força Azul de modo particular. O Vizela anda à frente, convence, parece não ter adversários que belisquem a sua superioridade, vive de forma clara e evidente um momento francamente bom e estes elogios até poderiam ser subvalorizados ou até “esquecidos” pelo treinador. Contudo, o técnico do Vizela, achou oportuno (depois de questionado pelo José Marinho) - e bem – deixar um agradecimento sincero para a massa adepta que tem sido e mais importante de tudo, pode muito bem vir a ser, muitíssimo importante na caminhada que se quer seja vitoriosa desta equipa que vai deixando marca de seriedade e bom futebol por onde quer que passe. Ainda deste jogo ficou a opinião do treinador adversário que, acabou por dizer aquilo que muitos outros já tiveram a oportunidade, e se calhar até queriam ter tido coragem para o dizer: todos os outros correm atrás do segundo lugar porque o primeiro, pelo que se vê pode muito bem ter um lugar reservado. Esta é mais uma tarefa difícil que Rui Amorim tem pela frente. A equipa já deu mostras mais do que suficientes de que é capaz, é competente, mas ainda há muito caminho a percorrer até se chegar ao final nesta mesma posição e há por isso que relevar o presente e ter o foco sempre no que ainda há por conquistar. 
2 – O Moreirense conseguiu um resultado histórico no anfiteatro dos vice-campeões nacionais: vitória concludente da melhor equipa que interpretou fielmente as ideias do seu treinador. O Benfica teve uma posse consentida, mas quando os verdes e brancos quiseram gizar a transição ofensiva com princípios, mostraram o seu veneno. Este Moreirense de Ivo Vieira, está a um pequeno passo de se tornar no melhor Moreirense de um início de época no escalão maior do futebol português e tem uma oportunidade de ouro para que isso acontece já amanhã em casa diante do Portimonense. Atestando toda a caminhada e o percurso notável que a equipa vem a fazer importa contextualizá-lo: esta mesma equipa que já soma 13 pontos na tabela começou a ser definida e delineada muito posteriormente a todos os outros. Esta equipa do Moreirense ainda tem margem de progressão e pode efetivamente tornar-se um caso sério, assim continuem humildes e sejam a imagem do clube, honestos, competentes e cumpridores com as ideias determinadas pelo seu treinador. Goste-se ou não do discurso Ivo Vieira vai demonstrando o porquê da sua aposta, e mais não fosse já a justifica pelo seguinte: é treinador de equipa dita pequena, mas o seu padrão e a matriz de jogo é a mesma independentemente de jogar diante do Tondela ou frente aos grandes do futebol português. A estes treinadores que procuram diminuir as assimetrias do futebol português acabarei sempre por deixar o meu aplauso.