O destino do Vizela é subir...

Manuel Marques

2019-08-01

Partilhe:


Começa dia 18 o famigerado e ingrato Campeonato de Portugal, “cadáver” que a FPF gosta de retocar e maquilhar mas sem lhe dar a profunda e necessária ressurreição. Os clubes, qual masoquistas, esperam o final das épocas para carpirem mágoas chorando sobre o leite e euros derramados e o funeral lá vai andando com os fervorosos adeptos atrás alguns a toque de caixa esse instrumento próprio das claques com o qual a GNR às vezes embirra.

Mas os vizelenses têm fortes motivos para acreditar que se não for pela via competitiva já esta época, estarão na II Liga na temporada 2021-2022 pela via administrativa. Sendo assim, a época 2020-2021surgirá como uma travessia no deserto igual à percorrida pelo Gil Vicente clube que matou 13 porcos no domingo para festejar o fim de um processo com 13 anos. Se a moda pega, cabe ao FC Vizela matar dez porcos porquanto durou dez anos o calvário percorrido nos tribunais tendo há pouco matado esse borrego.

A época 2020-2021 pode parecer muito distante (e é mesmo) todavia o clube tem esta época para mostrar quanto vale dentro das quatro linhas pois o seu plantel, apesar de ter perdido (?) Zé Valente, Rafael Viegas, Welliton e Vitinho, parece ter muito potencial para subir de divisão até porque não terá pela frente o Vilafranquense, esse desmancha prazeres.

Talvez no primeiro jogo da época, onde a equipa terá de subir na viagem à Madeira aos cerca de 39 mil pés (11.800 metros) de altitude seja um bom prenúncio para quem procura, já quase de uma forma obsessiva, altos voos como a subida à II Liga e mais acima depois.

De facto, outra coisa não será de esperar num futuro imediato senão o Vizela ocupar o lugar que por direito merece.
Vamos com calma.


LUTO - Foi a sepultar na segunda feira, em S. Paio, Isaías Leite da Costa, antigo presidente do S. Paio Sport Club, dos primeiros patrocinadores da Rádio Vizela e grande amigo das instituições do nosso concelho. 
Fica aqui uma palavra de reconhecimento e outra de saudade para quem também contribuiu para um concelho melhor.