O Bodo do Bombeiro

Bombeiros Voluntários de Vizela

2018-12-06

Partilhe:


Reportando-nos ao ano de 1955, altura de grandes necessidades económicas que o país atravessava em que até comida era racionada. 
Na altura, o então comandante Flávio Faria, idealizou em conjunto com o restante Comando e chefia, uma forma de agradecer aos seus homens e à sua família uma consoada mais digna e abonada.
Para tal era necessário criar condições e ter uma fonte de receita para adquirir os bens alimentares de forma a criar um cabaz a ser entregue a cada Bombeiro. 
Assim, iniciou-se um peditório pelas freguesias, ou seja, ser a população que os bombeiros serviam durante todo o ano a oferecer esse mesmo cabaz como agradecimento aos bombeiros. Através das oferendas, o comando adquiria os bens, formando um cabaz de acordo com a prestação e graduação do Bombeiro.
Em 1955 temos o primeiro bodo composto por batatas, arroz, açúcar, óleo, azeite, mel, pão para as rabanadas o bacalhau e a tradicional tronchuda, estes bens alimentares a pensar na consoada de natal dos bombeiros e suas famílias.  
Após vários anos e com as condições económicas do país alteradas, foi-se modificando a forma de entrega do cabaz. Com outras necessidades, diminuiu-se aos bens alimentares e introduziu-se um jantar de natal com todos os bombeiros, direção e convidados.
Introduziu-se ainda a oferta de um cabaz de natal por freguesia a ser sorteado à população no final dos peditórios, de entre todos os que participam.
Este ano de 2018, o bodo do Bombeiro sofrerá novas alterações. Será entregue a cada bombeiro um Bodo/Cartão de compras de bens alimentares num valor fixo para, desta forma, cada um comprar as reais necessidades da sua família. Os bombeiros que durante o ano cumpriram com os objetivos e aos que superam esses mesmos objetivos, serão recompensados com um valor extra no mesmo cartão, tendo em conta o seu desempenho. Será a melhor forma de ajudar que sempre está pronto a ajudar durante todos os dias do ano.

Como dizia Luís Vaz de Camões, “Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades, muda-se o ser, muda-se a confiança”.

Independentemente da forma e da mudança, existe algo que queremos que fique sempre, e seja inabalável, é o espírito Natalício e a magia de ter, e ser Natal. 

A todos, os Votos de um Santo e Feliz Natal.