Nespereira e o significado da aposta na cultura

Fátima Anjos

2017-03-30

Partilhe:


Nesta última semana, a Rádio Vizela teve a oportunidade de realizar uma emissão em direto desde a freguesia de Nespereira, que viveu neste mês março um período dedicado à cultura e de homenagem ao escritor e jornalista Raul Brandão, até porque se está a cumprir a passagem de 150 anos sobre o seu nascimento. Um mês que serve também para dar a conhecer e até fazer desabrochar novos artistas naquela freguesia.

O que a equipa da Rádio Vizela encontrou em Nespereira foi uma surpresa muito agradável. Uma verdadeira representação do início do século XX, numa Feira da Época que ultrapassa em muito aquelas que seriam as nossas expetativas iniciais, pela dimensão daquela freguesia mas também por não encontrarmos em outras localidades a mesma energia, a mesma capacidade e, principalmente, a mesma sinergia que possibilitou a união de várias associações em torno daquele objetivo comum e cujo resultado acabou por ser um sucesso. Só não foi mais expansivo, porque aquele foi um fim de semana de frio e com alguma chuva.

A partir das imagens captadas por um filho daquela terra, Joaquim Marques, que se tem dedicado a mostrar o que Nespereira tem de melhor, e publicadas nas redes sociais, facilmente podemos perceber todo o cuidado na recreação daquela época, numa feira, cuja segunda edição também acabou por sair valorizada pelo crescimento do GRUTEN, o Grupo de Teatro e Ensaio de Nespereira, sendo este também já um resultado deste esforço de promoção da cultura na freguesia.

Desta feita, e em vésperas de se encerrar o mês cultural em Nespereira, não haverá quem não saiba naquela freguesia o que significou ou ainda significa Raul Brandão para a literatura portuguesa. De forma simples, mas sempre envolvendo a sociedade civil, aquela autarquia foi ainda, através da promoção cultural e artística, formando uma corrente de pessoas que, à medida que o tempo foi passando, foi crescendo e tornando-se mais forte. Primeiro deram-se a conhecer a si próprias, porque embora próximas pareciam distantes, e hoje estão apostadas em dar a conhecer Nespereira para além das fronteiras da freguesia.

Continuo a não ter dúvidas de que existe uma relação direta entre cultura e desenvolvimento, cujo resultado só poderá contribuir para o aumento do bem-estar das populações. Nespereira é, neste momento, um bom exemplo de que é possível realizar quando o homem sonha e junta em seu redor uma equipa disposta a colaborar.