Natal e Ano Novo no quartel

Bombeiros Voluntários de Vizela

2019-01-03

Partilhe:


É noite de Natal. A azáfama das compras de última hora já passou, os doces e o bacalhau já estão prontos, as famílias e amigos reúnem-se à volta de uma mesa farta, mas os bombeiros não! Os bombeiros deixam a sua família e amigos para se juntarem àquela que chamam de “segunda família”. E é em espírito de família que esta quadra é passada. Organizam-se ceias improvisadas, e há sempre um prato de doces de natal à mesa. E ali estão os bombeiros prontos para servir o outro, tal como em qualquer outro dia do ano. Este é o verdadeiro espírito de Natal, de partilha e ajuda ao outro. 
O telefone toca, mesmo na hora da ceia, não há tempo a perder, alguém está doente e precisa de ajuda, há uma família aflita... felizmente nada de grave. E logo de seguida o telefone toca novamente, mais uma urgência, a segunda equipa arranca! São 22 horas, finalmente há tempo para cear. O telefone toca novamente, mas desta vez com votos Feliz Natal. 
Esta costuma ser uma noite calma, mas os bombeiros já sabem que não há dias iguais e o amanhecer deste dia de Natal foi agitado. Mais uma vez os bombeiros foram chamados a deixar as suas famílias para socorrer que mais precisa. É Natal, mas para os bombeiros é um dia como outro qualquer...estamos ao serviço da população 365 dias por ano. 
A noite de passagem de ano é diferente, depois da hora do jantar inúmeros bombeiros vão até ao quartel para passarem a meia-noite juntos. E ao bater das 12 badaladas, os carros saem à ruas e a sirene toca. Desta vez não está a chamar os bombeiros para o quartel mas a dar as boas vindas a 2019. Os bombeiros brindam entre si desejando as maiores felicidades no novo ano que agora se inicia.
Esta costuma ser uma noite de algum trabalho, dado os excessos característicos desta noite. Mas por vezes surgem situações mais preocupantes e graves. E, para qualquer uma das situações os bombeiros estarão sempre prontos a socorrer. Na manha do ano novo, como sempre, juntam-se bombeiros, e comando para o tradicional brinde de ano novo. Nesta época das festas estar de serviço significa estar afastado da família, significa deixar, mais uma vez, aqueles que mais amamos para estar ao serviço do outro. Mas no fundo, existe um sentimento de dever cumprido, uma sensação de orgulho em poder ajudar e cumprir o nosso lema “Vida por vida”. Afinal de contas, passamos as festas com a família, mas com a nossa segunda família!