Equipas de Apoio Psicossocial

Bombeiros Voluntários de Vizela

2018-06-14

Partilhe:


A ajuda a bombeiros e familiares é o principal propósito das Equipas de Apoio Psicossocial (EAPS) que existem desde 2011 sobre a alçada da Autoridade Nacional da Protecção Civil. O foco da atividade das EAPS, é o apoio psicológico de emergência, o apoio social de emergência e a promoção da saúde.
São beneficiários do suporte das EAPS, todos os bombeiros expostos a um incidente crítico, nomeadamente: a) exposição a acontecimentos traumáticos (ex. ocorrências com vítimas mortais, incidentes com crianças, etc.); b) situação operacional envolvendo ameaça efetiva da vida e vítimas fisicamente ilesas envolvidas em acidente operacional grave; c) colegas e ou chefias de bombeiros sinistrados com lesões graves ou de vítimas mortais, e d) a família nuclear daqueles bombeiros.
Existem três princípios orientadores para a missão destas Equipas que espelham os valores subjacentes à sua intervenção:
Fortalecer: As EAPS visam promover a saúde mental dos bombeiros portugueses, potenciando a sua resiliência psicológica;
Humanizar: Reforçar que os que socorrem também precisam de ser socorridos, apoiando num momento de fraqueza os que têm de estar sempre fortes;
Autonomia: Promover a entreajuda entre colegas e o suporte dos líderes, com vista a restaurar a capacidade dos bombeiros e dos Corpos de Bombeiros de gerir o incidente psicossocial com que se deparam.
Existem seis equipas de âmbito supradistrital que garantem uma cobertura de todo o território de Portugal Continental. Estas equipas são constituídas por bombeiros, que são simultaneamente psicólogos e assistentes sociais. A Corporação dos Bombeiros Voluntários de Vizela integra o projeto das EAPS com a participação da técnica Lélia Macedo, desde 2014, que e é também bombeira voluntária há cerca de 5 anos.
Mais de 400 Bombeiros e familiares tiveram ajuda psicológica das Equipas de Apoio Psicossocial (EAPS) da Autoridade Nacional de Proteção Civil em 2017. Esse número representa cerca de 100 missões desta equipa que dá apoio psicológico e social. Mais de metade foram para apoiar bombeiros e familiares do incêndio de Pedrógão Grande.
São as corporações de bombeiros que tomam a iniciativa, ao sinalizar os casos, bombeiros, e familiares que necessitam de apoio. A partir daqui a EAPS toma conta de cada dossier e tenta prestar o melhor apoio possível.

Atividade operacional
semana de 5 a 11 de junho de 2018

Os Bombeiros de Vizela assistiram a 63 situações de doenças súbitas, 17 ocorrências de trauma, 2 atropelamentos, 2 despistes, 1 incêndio rodoviário, 1 queda de árvore, 1 abertura de porta com socorro, 2 resgates animal, 1 resgate de pessoas, 3 limpezas de via, 3 prevenções. No total, foram transportadas 86 pessoas em socorro.
Participe neste fórum (com questões e sugestões) através do endereço de correio eletrónico comunicacao@bvvizela.pt.