Editorial 28 de novembro de 2019

Fátima Anjos

2019-11-28

Partilhe:


Antes de mais felicitar o FC Vizela pelo brilhante desempenho no último sábado, na receção ao Benfica, a contar para a 4ª eliminatória da Taça de Portugal, e que muito dignificou o clube, a sua massa associativa e a própria cidade. Mas que orgulho! Só ficou mesmo a faltar um bocadinho…

É extraordinária esta capacidade de Vizela se superar quando é colocada à prova, porque faz-nos acreditar, até ao fim, que tudo é possível e não há magia maior na vida do que acreditarmos que os nossos sonhos podem ser reais.

É isso que nos faz levantar todas as manhãs e encarar o dia com energia positiva, dando força ao físico para que ele corresponda à adrenalina da alma.

Vizela é tudo isso, uma terra de povo trabalhador, que não se conforma, nem se deixa julgar como sendo pequenino, porque, na realidade, é muito grande.

Parabéns FC Vizela! Obrigada a quem acreditou nas horas mais difíceis.

Falar ainda esta semana em rescaldo à apresentação do livro do vizelense Domingos Pedrosa, isto depois do presidente Victor Hugo Salgado ter anunciado que o seu Executivo gostaria de lhe dirigir uma homenagem pública no decorrer das comemorações do próximo 19 de março.

Tal como referiu o autarca vizelense, no último sábado, considero que esta será uma homenagem consensual, não só pela participação política e cívica de Domingos Pedrosa mas também, e principalmente, pelo seu amor a Vizela. Algo que pude testemunhar até a um passado bem recente nas chamadas telefónicas que mantínhamos semanalmente  para falar sobre os seus artigos no RVJornal. Sempre preocupado com a sua Vizela.

Aproveitar ainda para lembrar que este sábado, viveremos outro momento importante na cidade, com a apresentação de uma outra obra, desta vez, da autoria de José Pedro Marques, também ele cronista do RVJornal, em resultado de uma pesquisa do vizelense que, certamente, irá contribuir, de sobremaneira, para o acervo histórico da região.

Mas ainda no sábado, será a vez da Banda de Música da Sociedade Filarmónica Vizelense se apresentar novamente a público, com o concerto que promete uma viagem ao passado, uma viagem de 30 anos e que colocará a nu como era um espetáculo da Banda há 30 anos atrás. Promete!

Uma Vizela que não pára, algo que está nas raízes das suas gentes, com um movimento associativo cada vez mais dinâmico.

Não esquecer também que no domingo, o Grupo de Jovens de Infias vai promover mais uma edição da Gala de Fados Solidária. Respeito que não possa ser fã de fado, não podemos gostar todos do mesmo, mas é de tirar o chapéu à boa vontade deste Grupo de Jovens que é um exemplo para todos nós.

Bom fim de semana para todos.