Editorial 26 de Outubro de 2017

Fátima Anjos

2017-10-26

Partilhe:


1. Estão empossados todos os Órgãos Autárquicos do concelho de Vizela eleitos nas Autárquicas do passado dia 01 de outubro. Vivemos, por esta altura, o início de um novo ciclo político, um novo mandato de quatro anos para cumprir, em que o princípio base deve ser o desenvolvimento deste concelho. O que todos devemos esperar é que as diferenças de opinião dos vários protagonistas sirvam apenas para que se possam acrescentar mais valias aos projetos finais. Isto numa altura em que se iniciará a preparação do Orçamento e Plano de Atividades não só na Câmara Municipal mas também nas cinco Juntas de Freguesia do concelho. 
Existe, sim, maior expetativa em relação àquele que será o Plano de Atividades da Câmara Municipal de Vizela para 2018, principalmente, depois de ter sido assinado um acordo pós-eleitoral entre o Movimento Vizela Sempre e a Coligação PSD-CDS/PP. Deverá este documento, sustentado num Orçamento que se espera realista, ser o espelho dos programas eleitorais destas duas forças políticas. Só assim a Coligação poderá aspirar a maior estabilidade interna, porque as posições que continuam a vir a público acabam por ser demonstrativas de algum desconforto em relação ao acordo assinado e que resultou na atribuição de pelouros ao líder da Coligação e agora vereador da Câmara Municipal de Vizela, Jorge Pedrosa.
Veremos também o que acontecerá na próxima segunda-feira, em sede da Assembleia Municipal de Vizela, porque há decisões importantes a serem tomadas, com a indicação de vários elementos para organismos, nos quais o Município de Vizela tem representatividade. Através das tomadas de posição que vierem a ser tomadas, perceberemos se 15 dias foram suficientes para unificar o Grupo Municipal da Coligação em torno do acordo firmado na Casa do Povo.
Ao mesmo tempo, também vamos perceber se o Grupo Municipal do PS estará na mesma linha de intervenção dos seus vereadores, cuja “dureza” nas palavras marcou a primeira sessão do mandato.

2. Ainda antes disso e não menos importante, teremos este sábado, a comemoração do 6º aniversário da Hora da Poesia da Rádio Vizela, com a realização de um sarau cultural na Casa do Park. Uma iniciativa que é aberta à participação de toda a comunidade e que é única na região. Estaremos perante a celebração da palavra, numa verdadeira homenagem à língua portuguesa e aos nossos poetas, cujo talento permanece tantas vezes escondido, mas que Conceição Lima tem sabido, como ninguém, colocar a nu, para que o mesmo possa ser partilhado com um auditório que agradece e que este sábado será brindado com uma noite singular. Teremos connosco os já conhecidos artistas Francisca Mendes e Aswin, mas também Joaquim D´ Alma, que dará voz e musicalidade a alguns dos maiores poemas da história da nossa literatura. Para entrar e participar, não terá de pagar nada. Venha de espírito aberto e com disponibilidade para ser feliz naquela noite.

Um abraço e até sábado.