Editorial 18 de Maio de 2017

Fátima Anjos

2017-05-18

Partilhe:


O FC Vizela desceu de divisão. Não é verdade… A equipa sénior do FC Vizela desceu de divisão, sim, isso é verdade…

Quando caio ao chão, sim porque isso lá me acontece de vez em quando (até porque sou humana), a primeira coisa em que penso é em levantar-me… E é isto que deve acontecer ao clube do nosso coração.

Sei que existem agora muitas vozes que se colocam contra as posições que permitiram a constituição de uma SAD em Vizela. Mas a verdade é que na época passada todos juntos ambicionamos e festejamos a subida, mas depois foi a Direção do Clube, presidida por Eduardo Guimarães, que ficou com “o menino nas mãos”, obrigado a dar resposta às exigências de um campeonato, que iam bem além da estrutura que o clube sozinho poderia suportar. Em causa estaria uma equipa profissional suportada por uma equipa técnica com disponibilidade total para se dedicar ao FC Vizela, um estádio com infraestruturas de outro nível (e daí o investimento nas torres de iluminação) e deslocações mais longas e dispendiosas…

Claro que não existem sistemas perfeitos e talvez haja em todo este processo de entrosamento no clube algumas situações a ter em conta e a melhorar na próxima época, mas não me parece que se o objetivo continuar a ser alinhar em campeonatos de competição superior, o caminho a seguir seja o de decomposição da SAD. Até porque longe irá o tempo em que os empresários do Vale do Vizela investiam o seu dinheiro no futebol e garantiam a sustentabilidade do clube. 

Mas insisto… O FC Vizela não desceu de divisão! Se assim tivesse acontecido, os Juvenis A não tinham conquistado o título distrital, carimbando o regresso ao Campeonato Nacional, nem os Infantis tinham alcançado o título distrital pelo quarto ano consecutivo. Isto para não falar do regresso da secção de Atletismo que tanto prestigia o FC Vizela.

Tudo isto para dizer que o FC Vizela é muito mais que a equipa sénior e é no seu todo que temos de pensar, se quisermos o bem do clube, porque este continua a precisar de injeção de capital, para que possamos ver melhoradas as condições da formação do clube. Estamos a falar dos nossos filhos, sobrinhos ou amigos… Crianças e jovens que têm a oportunidade de praticar desporto e combater os riscos associados a uma vida sedentária. Os números não mentem… Esta quarta-feira, um estudo da Organização Mundial de Saúde veio revelar que em Portugal 1 em cada 10 rapazes de 11 anos sofre de obesidade, fazendo de Portugal um dos cinco países da União Europeia com maior percentagem de adolescentes obesos. Dá que pensar!

Para finalizar, dizer apenas que aquilo que faz da Rádio Vizela um órgão de serviço público por excelência é que acompanha as instituições desta terra nos seus momentos de glória mas também nos mais difíceis… Na próxima época, lá estaremos, com o mesmo profissionalismo e dedicação de sempre, a acompanhar a equipa que leva ao peito as cores do nosso concelho.