Editorial 14 de dezembro de 2017

Fátima Anjos

2017-12-14

Partilhe:


“Bom Dia! Como está a nossa Diretora?” Já tenho saudades de ouvir isto pela manhã e só passaram alguns dias. É verdade, muita verdade… O falecimento de Alcides Campelos deixou o associativismo mais pobre e também não é menos verdade que ninguém está preparado para ver partir um amigo.

De Alcides Campelos conhecia-lhe uma grande paixão: Vizela. E dela fez a sua bandeira, numa luta, nem sempre compreendida por todos. Mas aqueles que consigo tiveram a oportunidade e o privilégio de trabalhar de perto sabem que o seu primeiro objetivo foi sempre o de elevar o nome desta terra.

Fê-lo como membro ativo do Partido Socialista mas, principalmente, como elemento integrante de várias associações do concelho. Presidiu a Sociedade Filarmónica Vizelense, instituição à qual devotava muito carinho, e atualmente liderava a Liga dos Amigos das Termas, em defesa do património termal mas não só. Inconformado com o estado em que permanece o nosso rio há mais de três décadas, liderou o processo, que conduziu à discussão de uma petição em sua defesa na Assembleia da República.

Mas integrava muitas outras associações em Vizela, onde não deixava nunca de marcar a sua posição. Com ele tive a oportunidade de trabalhar de perto nesta casa, que é a Rádio – e dele vou guardar muitas memórias. Palavras de motivação, porque sempre soube reconhecer as dificuldades inerentes ao exercício de jornalismo, principalmente, numa terra pequena como a de Vizela. E gestos que não darão para esquecer. Alcides Campelos não usava do estatuto que a idade e a experiência de vida lhe conferiam. Sempre nos ajudou naquilo que pôde - arregaçava as mangas, dando o exemplo - e sei que era um homem feliz e orgulhoso pelas conquistas desta Cooperativa. Dizia-mo muitas vezes… Vou ter muitas saudades.

Mas Alcides Campelos partiu e nós cá ficamos, por enquanto… Em sua memória só nos resta agora dar vida àquele que foi sempre o seu maior grito: “Para a frente, Vizela”.

É exatamente nisso que temos de concentrar as nossas energias. E é, por isso, também, que estamos de coração na organização da Festa de Natal das Crianças, que terá lugar já este domingo, dia 17, a partir das 14h30, no auditório do Centro Pastoral de S. Miguel. Estamos a tentar reunir o maior número de bens para ajudar uma família de Lagoas, com duas filhas gémeas portadoras de deficiência mental e que passa por momentos muito complicados. Nos últimos dias, o nosso coração tem ganho um novo fôlego, por perceber que ainda há muita gente boa e disposta a aliar-se à Rádio Vizela nesta causa.

Até domingo. Contamos com todos vocês!