Editorial 11 de Maio de 2017

Fátima Anjos

2017-05-11

Partilhe:


“(…) O caminho a percorrer ainda é longo. E muita água ainda vai correr debaixo das pontes nova e velha”.

Sim, foram estas as palavras que fecharam o editorial da semana anterior e é caso para dizer de que não poderia estar mais certa. Dois dias depois, o autarca Dinis Costa anunciou o seu afastamento da candidatura do Partido Socialista à Câmara de Vizela e é tornado público o nome de João Ilídio Costa como o candidato que, a partir de agora, encabeçará a candidatura socialista.

Uma alteração que poderá assumir algum significado no panorama político concelhio, obrigando a alguma reorientação de estratégias político-partidárias ou, por outro lado, poderá vir a constituir-se como uma alteração sem consequências para as linhas orientadoras das restantes candidaturas.

Penso que o grande cerne da questão estará agora na composição da lista de João Ilídio Costa. Isso é o que definirá qual das candidaturas terá, perante o eleitorado, de responder pelo passado e qual das candidaturas reunirá condições para se apresentar com uma alternativa de futuro.

Se o candidato João Ilídio Costa se decidir pela renovação dos quadros e conseguir congregar junto a si representantes importantes da sociedade civil ficará numa posição mais confortável... O Partido Socialista administra o concelho há 19 anos e é natural que este vá pagar pelo desgaste do poder… Por outro lado, o Movimento Vizela Sempre poderá ficar com o ónus de não estar a representar o futuro mas antes o passado, pelo facto de nos seus quadros constarem muitos dirigentes do Partido Socialista, nomeadamente o seu líder, que até maio de 2016, assumia a Pasta Financeira do Município de Vizela. Este terá também de apresentar novos quadros, caso contrário, ficará, inevitavelmente, colado ao passado. 

O que não me parece é que nenhum dos candidatos vá conseguir construir pontes e criar consensos político-partidários antes das próximas Eleições Autárquicas. Muito pelo contrário… O clima vai aquecer e muito!

Quem poderá ficar a ganhar com a divisão de votos na área socialista será mesmo a Coligação PSD-CDS/PP… Não é novidade para ninguém! Mas o seu líder Jorge Pedrosa terá de percorrer muitos quilómetros… Sendo um candidato jovem e ainda não muito conhecido entre a população em geral, terá de trabalhar muito, mas mesmo muito, se quiser ambicionar um bom resultado…

Aliás estas serão, definitivamente, as eleições em que todos poderão aspirar a lugares elegíveis!

PS: Parabéns para os nossos Bombeiros de Vizela que este fim de semana comemoram 140 anos de dedicação ao próximo. Enchem-nos de orgulho!