Vizelenses com sintomas Covid-19 vão para CS da Amorosa

Mudança de estratégia do ACES do Alto Ave dará fim à nova ala criada no Centro de Saúde de Vizela.

O Centro de Saúde de Vizela, por indicação do Agrupamento de Centros de Saúde do Alto Ave e após despacho da Direção-Geral de Saúde, encontra-se já há alguns dias a proceder ao atendimento de doentes com sintomas respiratórios e sintomas Covid-19. As consultas decorrem, ainda por esta altura, no espaço que até há bem pouco tempo funcionava como aulas de preparação para o parto, logo à entrada da unidade de saúde e que, entretanto, foram suspensas.

Atendimento na Amorosa arranca este sábado

O atendimento em Vizela vai permanecer até ao final do dia desta sexta-feira, mas a partir de sábado, dia 28 de março, os utentes do Centro de Saúde de Vizela com sintomas Covid-19 passarão a ser atendidos no Centro de Saúde da Amorosa em Guimarães, como nos explicou Fernando Carvalho, interlocutor do Centro de Saúde de Vizela no Agrupamento de Centros de Saúde do Alto Ave: “Por dificuldade ao nível de equipamento e pessoal e porque entramos na fase de mitigação, na qual se prevê um aumento da procura de doentes por este tipo de consulta, houve necessidade de centralizar a consulta relacionada com a Covid-19 na Amorosa, em Guimarães”. “Será lá que serão atendidos os doentes que tenham sintomas de febre, tosse, dificuldades respiratórias e perda de paladar ou olfato”, referiu o clínico.

Não sair de casa sem antes contactar profissional de saúde

Em declarações à Rádio Vizela ao final desta manhã, o médico explicou ainda como devem proceder agora os vizelenses nesta fase de mitigação, caso tenham sintomas associados à Covid-19: “Não saiam de casa sem previamente telefonar para a Saúde 24 ou para os números que já estão disponíveis e que podem ser dos seus médicos, enfermeiros, secretários clínicos… Ou sejam contactem algum profissional de saúde e, se existirem razões para isso, será mobilizado para esta consulta no Centro de Saúde da Amorosa. Sendo o caso validado será pedido o teste, cuja realização já deverá estar disponível no início da próxima semana no Espaço Multiusos de Guimarães. Depois seguirão as recomendações que lhes forem dadas na altura”.

Rentabilizar equipamento de proteção e garantir cuidados de saúde primários foram os objetivos desta centralização

Centralizar o atendimento teve por objetivo, ainda de acordo com Fernando Carvalho, rentabilizar os recursos técnicos, nomeadamente de proteção, que não abundam. “Como é do conhecimento geral existe uma falta de equipamentos de proteção que é geral. Além disso, observar um doente suspeito de Covid-19 exige muito mais que uma máscara cirúrgica, exige batas impermeáveis, luvas, óculos, viseiras, touca. Centralizar o atendimento é uma forma de rentabilizar este equipamento”.

Além disso, a medida foi também adotada no sentido de garantir a continuidade da prestação de serviços ao nível dos cuidados de saúde primários, que poderiam ficar comprometidos, caso continuassem a verificar-se situações como as do Centro de Saúde de Moreira de Cónegos e de Pevidém, em que as unidades foram temporariamente encerradas devido ao facto de haver profissionais de saúde que testaram positivo para a Covid-19. “Há a necessidade de centralizar para que os Centros de Saúde não comecem todos a fechar porque senão seria uma razia geral”, rematou o responsável.

O atendimento no Centro de Saúde da Amorosa, localizado nas imediações do Estádio Afonso Henriques, vai funcionar de segunda a domingo entre as 08h00 e as 20h00. Além dos utentes do Centro de Saúde de Vizela receberá ainda os doentes de Guimarães e das Taipas.