Vizelense Ana Bárbara integra Bode Inspiratório

Apresenta hoje capítulo daquele que será “um Grande Documento” dos Tempos de Isolamento Social.

“Fazer dos nossos sofás as nossas trincheiras pareceu-nos pouco”, garantem os dinamizadores da página de facebook “Bode Inspiratório”. Por isso, mais de 40 escritores e artistas plásticos juntaram-se para nos apresentar, a cada dia, um capítulo daquele que prometem vir a ser o grande documento dos tempos do isolamento social.

Falamos de autores que mesmo em isolamento escrevem e apresentam as suas obras “numa atitude de emergência social, num contributo para cuidar e para mobilizar”. “Deixem-nos entrar nas vossas casas sem máscaras, sem luvas, sem desinfetantes até 28 de abril”, é o apelo deixado numa iniciativa que conta com o apoio do site Comunicação e Cultura Entre Vistas.

A iniciativa consiste em publicar todos os dias, ao meio-dia, textos inéditos e originais, de modo a criar uma narrativa coletiva. Lançar um livro e fazer uma exposição são hipóteses em cima da mesa. Mas só depois de Portugal se livrar da pandemia. Os textos são publicados na página Bode Inspiratório, no Facebook, e divulgados pela plataforma digital Entre Vistas, onde são narrados por Paula Perfeito.

A vizelense Ana Bárbara Pedrosa é a autora do 6º capítulo e que será lançado esta quinta-feira, dia 26 de março, pelas 12h00, na página “Bode Inspiratório”, um folhetim à moda antiga, ao qual já chamam o folhetim da quarentena e que já mereceu a atenção da RTP, com a entrevista à vizelense. Um capítulo que se intitulará “CiberSex não chega”.

Mas Ana Bárbara Pedrosa tem dado outros contributos neste tempo que é de isolamento social, em que a leitura pode ser um dos nossos melhores refúgios. Na página de facebook da Bertrand Editora, a escritora apresentou, recentemente, a sua mais recente obra “Lisboa – Chão Sagrado”, através da leitura da primeira página deste seu livro.