PS de Vizela pede posicionamento de Victor Hugo Salgado

Comunicado do PS de Vizela chegou esta tarde à nossa redação.

A Comissão Política Concelhia de Vizela do Partido Socialista (PS) emitiu esta tarde um comunicado onde vem abordar as ausências de Victor Hugo Salgado, candidato à Câmara Municipal, pelo Movimento Vizela Sempre, nas reuniões de Câmara de 05 de junho e 31 de julho e no dia da assinatura do protocolo de colaboração técnica, no âmbito da despoluição do rio Vizela.

O PS de Vizela entende estas ausências como sendo “insólitas situações, pois têm como eleito um vereador que não respeita os seus compromissos, por irresponsabilidade, ou então para fugir a decisões importantes, lesando assim os seus interesses e do município”.

O PS de Vizela quer que Victor Hugo Salgado torne pública a sua posição relativamente aos assuntos importantes discutidos e decididos favoravelmente, por unanimidade dos presentes, na reunião de Câmara do passado dia 31 de julho”, nomeadamente, a “autorização do concurso público de “Reabilitação da Ponte Nova – Santo Adrião” – no montante de 636 mil euros; autorização do concurso público de “Requalificação e modernização das instalações da Escola Secundária de Vizela” – no montante global de 2.758.019,00 euros; atribuição de apoio financeiro à Real Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vizela, no valor de 98 mil e 500 euros para comparticipação das obras da Parada; proposta de atribuição de apoio financeiro à Real Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vizela, no valor de 28 mil euros para comparticipação na aquisição de um veículo florestal de combate a incêndios; proposta de atribuição de apoio financeiro à Fábrica da Igreja Paroquial de S. Miguel, no valor de 90 mil euros para comparticipação das obras no Centro Pastoral, que integra o Auditório Luís Guimarães; celebração de protocolo com a AIREV de apoio continuado para resposta da Equipa Local de Intervenção, no valor global de 90 mil euros, a transferir até 2020; celebração de protocolo com a AIREV de apoio continuado para a Unidade de Apoio Especializado na Área da Saúde Mental, no valor global de 90 mil euros, a transferir até 2020”.

Só sabendo o posicionamento do candidato à Câmara Municipal, pelo Movimento Vizela Sempre, acerca destes assuntos, o PS poderá “tentar compreender quais são as suas reais motivações e razões das ausências de reuniões importantes do executivo camarário sem qualquer justificação”.