Pavilhão em Moreira de Cónegos destruído pelas chamas

Incêndio está em fase de rescaldo.

Um dos pavilhões da antiga fábrica da Cuca, em Moreira de Cónegos, na Rua de São Paio Padroeiro, ficou destruído num incêndio, na madrugada de sábado para domingo.

O alerta para os Bombeiros Voluntários de Vizela (BVV) foi dado às 00h48. De acordo com o Comandante Paulo Félix, quando os soldados da paz chegaram ao local, “um dos pavilhões já estava tomado pelas chamas e os outros dois – todos eles interligados – foram a maior preocupação dos bombeiros, porque o primeiro já estava dado como perdido”. “O nosso principal objetivo foi conter o incêndio para não passar aos restantes dois”.

O Comandante dos BVV disse à Rádio Vizela que “foi possível conter as chamas, dada a rapidez e a injeção de meios via CDOS” (Comando Distrital de Operações de Socorro).

De acordo com Paulo Félix, os outros dois pavilhões tiveram alguns “danos estruturais, mas todas as toneladas de fio ficaram intactas”, ao contrário do que aconteceu no primeiro pavilhão consumido pelas chamas, onde, para além dos danos físicos, o fio lá armazenado também ficou destruído.

Não houve feridos a registar, sendo que, por tratar-se de armazéns, não havia laboração à hora do incêndio.

De Vizela, estiveram no combate às chamas sete veículos e 27 operacionais. A auxiliar a corporação vizelense estiveram ainda quatro meios dos Bombeiros de Guimarães, dois das Taipas, um de Riba d’Ave e um meio dos Bombeiros Famalicenses, envolvendo num total de 50 elementos.

A GNR também esteve presente com quatro patrulhas, a Proteção Civil da Câmara Municipal de Guimarães também esteve no local, assim como a vereadora da Proteção Civil, Sofia Ferreira Fernandes. A auxiliar as corporações estiveram ainda duas máquinas de arrasto do Serviço de Proteção Civil do Município de Guimarães.

Segundo o Comandante Paulo Félix, o incêndio foi dado como dominado às 04h25 e a sua extinção foi determinada pelas 07h15, tendo o mesmo entrado de seguida em fase de rescaldo.