Mulheres da coligação promoveram jantar do Dia da Mulher

“A Mulher no mundo do desporto” foi o tema à mesa no jantar evocativo do Dia da Mulher.

As mulheres da coligação PSD/CDS-PP, pelo quarto ano consecutivo, assinalaram o Dia Internacional da Mulher com um jantar, realizado no passado dia 11 de março. A ocasião serviu para a “partilha de ideias e de experiências quanto, não só à igualdade de género, mas também sobre o tema “A Mulher no mundo do desporto”.

Cerca de 70 mulheres participaram neste jantar, entre elas a médica Maria do Resgate Salta, que já foi presidente da Casa do Benfica de Vizela. De acordo com uma nota enviada à Comunicação Social, Maria do Resgate Salta afirmou que “uma mulher num mundo considerado propriedade de homens, como é o do futebol, esta tem de se afirmar logo, mostrar as suas cartas, revelar força e determinação. E, não deixar lugar a dúvidas quanto à sua capacidade de concretização de objetivos”.

Presente também esteve a vereadora do Desporto da Câmara Municipal de Vizela, Agostinha Freitas, que “partilhou algumas das recentes experiências, que tem tido em reuniões onde ela é a única mulher”. “Obrigando-se a provar que, apesar de ser mulher, conhece os trâmites do futebol como poucos homens, pois o seu marido é jogador de futebol e acaba-se, sempre, por aprender todos os truques, jogados em campo”.

Já Sílvia Ribeiro deu a conhecer o projeto desportivo “Vizela nos pés”, aproveitando o momento para incentivar as presentes “à prática do desporto, do qual só se tiram consequências positivas para a saúde física e mental”, lê-se ainda.

Quem também tomou da palavra foi a vereadora Fátima Andrade, da coligação PSD/CDS-PP, “para incentivar as mulheres a imporem, sem medos, os seus pontos de vista, para que lutem pelos seus direitos, que digam não à vergonhosa discriminação salarial, ao assédio desleal, em todas as suas formas nos locais de trabalho, às quotas injustificáveis, impostas nos vários setores da vida política e social”. “Apelou, ainda à união entre as mulheres na construção de condições que obriguem a sociedade a ter em conta a capacidade de trabalho, a honestidade, o empenho e o talento, aliados a uma cada vez maior procura de qualificações, por parte das mulheres, lembrando que Portugal é considerado o sexto melhor país do mundo, para o empreendedorismo feminino, à frente da Espanha, Austrália e Reino Unido”.

“Todas nós somos capazes. (…) O nosso dia é todos os dias. Façamo-lo entender, de cabeça erguida e construamos um mundo para nós, onde os homens terão sempre, também, o seu lugar e, esperamos, em igualdade de circunstâncias”, afirmou Fátima Andrade.

Acrescenta a nota de imprensa que Cidália Faria, coordenadora do evento, depois de agradecer a presença de todas garantiu que para o ano a iniciativa vai repetir-se.