Miguel Costa responde ao Movimento Vizela Sempre

Miguel Costa responde ao comunicado emitido pelo Movimento, visando o seu líder Victor Hugo.

Depois de evocar a sua formação académica, Miguel Costa, filho do Presidente de Câmara e que integra, neste momento, o Gabinete de Apoio à Presidência da Câmara de Vizela, vem dizer que nunca teve ambições de ser Presidente de Câmara, de Junta ou Assembleia. “Sou formador profissional e dedicar-me-ei a esta área, a partir de outubro próximo. Nunca eu ou alguém por mim mendigou por trabalho”, afirma o próprio, aplicando a Victor Hugo Salgado, o cognome de “O Medonho Mentiroso”.

Logo depois, passa a criticar aquele que considera ser o "longo" percurso académico do líder do Movimento Vizela Sempre e afirma citar a Imprensa de Coimbra, dizendo que este é o “eterno fornecedor de serviços na área da música à Queima das Fitas e Festa das Latas, através da empresa LIVEACT”. “É normal alguém que tinha regime de Tempo Inteiro no Município de Vizela andar, ao mesmo tempo, a organizar festas e espetáculos?”, questiona Miguel Costa. Mas logo, diz: “Obviamente que só deterá menos de 10% ou nenhum, porque é violação da lei. E o resto de quem será, da família dos amigos do PSD, de quem é, esclareça as pessoas”.

Acusa líder do Movimento do uso de cargo público em benefício próprio

Miguel Costa continua ao ataque e acusa Victor Hugo Salgado do uso do cargo público no Município de Vizela em benefício próprio, ao afirmar que a mesma “empresa de eventos recebeu em contratos com entidades públicas cerca de 500 mil euros, adjudicados por ajuste direto, provenientes dos Municípios de Mêda, Gondomar e de Braga, geridos à altura pelo PS, e também da Fundação Bracara Augusta”. “Não é Vítor Salgado contra os ajustes directos? Estranho?”, questiona o autor do comunicado.

Mas não fica por aqui Miguel Costa. Diz que Víctor Hugo Salgado foi uma das caras da negociação com o Grupo Tesal e que quem lá trabalhou, como médico, foi o seu irmão Frederico Salgado, e como consultora jurídica, a sua esposa Sara Salgado. Depois cita duas pessoas que afirma serem efetivas na Câmara de Vizela “desde antes de 2009”: “Arnaldo Abreu, advogado do Município, primo de Vítor Salgado e Torcato Faria (pessoa que estimo e prezo muito) e que é irmão de Armindo Faria, Presidente da Rádio Vizela, com o mandato suspenso e suposto arauto da idoneidade no concelho de Vizela, que tanto criticou João Ilídio Costa por este apenas ter suspendido o seu mandato nos BVV e não se ter demitido e pasme-se fez o mesmo”. “Ainda bem que não é natural de cá e nem aqui reside senão era um mau espécime de Vizela. Mas muitos outros nomes, poderia aqui referir”, acrescenta.

Desafio para um debate público

Neste comunicado, Miguel Costa acusa, permanentemente, Victor Hugo Salgado de ser “mentiroso” mas, também, “manipulador e hipócrita”, garantindo que este foi o mandatário da sua candidatura nas últimas Legislativas. “Nunca nenhum socialista em Vizela demonstrou publicamente que estava contra a minha nomeação, ao invés do PSD que me criticou, no entanto, são estes agora que me “defendem” salvo seja, ao demonstrar claramente o mentiroso que Vitor Salgado é”, salienta.

Ainda antes de terminar, Miguel Costa desafia publicamente Vitor Hugo Salgado para um debate: “Obviamente que este dirá que não sou candidato e não vai aceitar, pondo um dos seus emissários a escrever artigos para o jornal para me tentar descredibilizar. Eu escrevo por mim e não por ninguém nem para ninguém”.