Líder do PSD diz que se vivem dias pacíficos na concelhia

Secção de Vizela do PSD reuniu em plenário, no passado dia 01.

Secção de Vizela do PSD reuniu em plenário, no passado dia 01, e os resultados das Autárquicas estiverem no centro da agenda de trabalhos.

A concelhia de Vizela do PSD esteve reunida em plenário, no passado dia 01 de dezembro, na sua sede e na agenda constava, entre outros pontos, a análise dos resultados eleitorais de outubro. Refira-se que o acordo estabelecido entre o Movimento Vizela Sempre e a Coligação – da qual faz parte do PSD e o CDS – para a composição do Executivo, levantou algumas vozes de discórdia mas, nesta altura, Jorge Pedrosa garante que “o ambiente está pacífico”. Discutir resultados eleitorais faz parte das regras internas da Concelhia de Vizela do PSD e os trabalhos neste plenário no que toca a esta matéria decorreram “com normalidade”.

Para Jorge Pedrosa, não tinha como não ser dessa forma. “Somos um partido democrata e as pessoas são livres de se expressarem. Essa questão foi objeto, obviamente, de discussão prévia, foi votado e aprovado pela maioria, em sede de Comissão Política”, refere o líder do PSD Vizela. “Estamos a trabalhar na Câmara, atendendo a esse acordo, e tem sido dada nota do desenrolar dos trabalhos junto das estruturas partidárias, tanto do PSD como do CDS”, garantiu ao RVJornal, o presidente do partido, reconhecendo que este passo acabou por suscitar discordância por parte de algumas pessoas. “Seguiram-se os trâmites normais e as coisas têm que avançar para o interesse de todos e de, acima de tudo, da comunidade”, rematou.

Ao nível de política nacional, recorde-se que em breve haverá eleições no partido ao nível nacional. Rui Rio e Santana Lopes concorrem à presidência do PSD nacional e Jorge Pedrosa avança que os militantes da secção de Vizela terão, neste sufrágio, liberdade de voto. “São dois bons candidatos para assumirem a liderança do partido e estamos completamente à vontade”, concluiu.