“Ficamos satisfeitos pelas pessoas visitarem o S. Bento"

Romaria de S. Bento das Peras prolonga-se até domingo.

A Romaria de S. Bento das Peras apresenta-nos um programa totalmente religioso e este ano a Confraria não preparou qualquer homenagem, tal como já aconteceu noutras edições. 

O presidente da Confraria de S. Bento das Peras lança o repto: “Convido todas as pessoas para que passem pelo S. Bento, é o padroeiro de Vizela, é um santo que nós veneramos e gostamos e que nos dias 11, 13 e 14 lá estaremos à espera para os receber de braços abertos”. Está feito o convite de José Armando Branco que, garante, nesta altura “está tudo a postos para mais uma romaria”.

Depois de ter tomado posse como presidente da Confraria de S. Bento das Peras, José Armando Branco dava conta do restauro de um edifício, perto do santuário, que será transformado num ponto de venda das recordações do S. Bento. Para além da requalificação deste edifício, José Armando Branco apontava a construção de dois sanitários, perspetivando-se que ambos os equipamentos – edifício e sanitários – pudessem estar concluídos a tempo da romaria deste ano, no entanto, tal não aconteceu. “Pretendíamos já este ano inaugurar a casa que temos para a venda das ofertas, das oferendas do S. Bento, mas tivemos que parar para fazer aquilo bem feito. Mais vale esperar mais um tempo e para o ano iremos inaugurá-la, juntamente com outras obras que estão no projeto”.

Para a romaria deste ano também não estará pronta a requalificação da estrada de acesso ao S. Bento. José Armando Branco sublinha que neste momento a Vimágua está com intervenções no local e só depois a obra irá para o terreno: “Depois iremos ter uma estrada “nova” com passeios dos dois lados, o que vai ser interessante para o santuário”.

 

Ermida e capela

 

Constantino Matos de Sá, reitor do santuário, adiantou-nos que a ermida de S. Bento das Peras precisa de uma intervenção ao nível do telhado e que a capela, um pouco maior, apresenta problemas relacionados com a infiltração de água. O presidente da Confraria de S. Bento das Peras explicou-nos que foi mudado o mobiliário da ermida. “Estava muito desgastado, completamente podre, então colocámos móveis novos. Também iremos recuperar a capelinha, iremos pintar e recuperá-la, porque, realmente, a humidade danificado o espaço. De resto, estamos a elaborar alguns projetos, juntamente com a Câmara, no sentido de podermos dar àquele sítio uma melhor dignidade”.

 

Lagos artificiais não serão para construir

 

José Armando Branco não tem dúvidas de que o atual espaço ainda não oferece as condições ideais para quem visita o santuário. “Falta muita coisa para fazer, falta um parque de estacionamento, casas de banho, falta muita coisa. A nossa prioridade foi adquirir terrenos e, felizmente, temos adquirido bastantes. Aquele centro já é todo nosso, temos já alguns terrenos na parte de baixo, temos outros quase negociados, porque a partir daí é que podemos construir naquilo que é nosso.  Felizmente temos muita gente que nos tem doado os terrenos, outros teremos que comprar e depois iremos elaborar um plano de pormenor, onde estarão evidenciados os parques de estacionamento, os sanitários e todas aquelas valências. Teremos mais área para merendeiro e os lagos que estavam previstos inicialmente chegámos à conclusão que não serão possíveis de concretizar. É possível fazer apenas um espelho de água”.

José Armando Branco lembra que pela Romaria de S. Bento das Peras passam “milhares de pessoas, quer de Vizela, quer de fora do concelho”. “Ficamos muito satisfeitos pelas pessoas visitarem o S. Bento, o padroeiro de Vizela e da Europa”. Rematou o presidente da Confraria de S. Bento das Peras.