Dora Gaspar procura nova vitória no PS Vizela

Dora Gaspar deu a conhecer a Moção Global de Estratégia da sua recandidatura ao PS Vizela.

“PS – O Partido dos Vizelenses”, assim se apresenta a candidatura de Dora Gaspar nas eleições interna do PS Vizela. Ao seu lado, neste sábado, estavam André Castro, o mandatário, e Avelino Graça, um dos fundadores da Concelhia de Vizela do PS. Em toda a sua intervenção, Dora Gaspar preferiu utilizar o plural para falar aos militantes e simpatizantes presentes nesta apresentação. “Veem que nós não renegamos o passado, em 2018 iniciámos uma nova era de credibilização do PS Vizela, uma nova geração de pessoas como protagonistas na definição da política - quer autárquica, quer partidária - que queremos para o PS e para Vizela. E nós apresentámo-nos há dois anos com o tema: “Renovar a Confiança – Ganhar o Futuro” e juntos fizemos do PS Vizela uma estrutura mais ativa e mais respeitada”, começou por afirmar.

Nestes dois anos de mandato, de acordo com Dora Gaspar, os objetivos foram cumpridos e por isso afirmou: “É com base no cumprimento destes objetivos e é por isso que nós nos recandidatamos. Entre esses objetivos alcançados, está, segundo recandidata, o reforço do número de militantes: “Dos meus maiores orgulhos deste meu mandato foi o reforço da militância que tivemos, conseguirmos atrair cerca de 40 novos militantes para o PS numa altura em que, provavelmente, as vozes que pairam é de que o PS não será um partido atrativo, mas eles quiseram-se filiar neste momento em que é preciso força no PS”.

E sobre os desafios que, na sua opinião, terá pela frente, são os mesmos de 2018, ou seja, coesão; proximidade e responsabilidade. Dora Gaspar pretende “continuar a mobilizar os militantes em torno do objetivo de reforçar a presença do PS no concelho”. “Tivemos um aumento exponencial de militantes, o caderno eleitoral deste ato eleitoral são 196 militantes ativos, quando há dois anos não chegava a 80”. A socialista destacou também a “proximidade com os militantes e simpatizantes”; “defender os interesses de todos”; “manter a disponibilidade para aceder às solicitações dos vizelenses ou para denunciar ações que precisam ser corrigidas”. Afirmou ainda: “Somos a equipa certa para fazer a ponte entre o Governo e ser uma voz reivindicativa de Vizela junto do Governo”. E prosseguiu: “Infelizmente, em Vizela temos visto que a verdade é muitas vezes o que menos importa e nós temos que agir frontalmente contra as ações lesivas do interesse público. Nestes dois anos demos prova de que não temos medo e queremos ganhar pelo caminho mais difícil da verdade a confiança dos vizelenses. Fizemos, ao longo destes anos, em [Reuniões de] Câmara e na Assembleia Municipal a apresentação de propostas de recomendação para que fossem executadas, infelizmente elas não são tidas em conta e nós vamos continuar a apresentar essas propostas”.

 

Candidata anunciada para as Mulheres Socialistas  

 

Dora Gaspar falou depois das metas a atingir: “Credibilizar o PS como um partido competente; promover a renovação através da entrada de novos militantes e atrair simpatizantes; realizar de forma regular debates e encontros sobre temáticas da atualidade política; prosseguir com a comunicação através das redes sociais e da Comunicação Social; continuar a apresentar propostas de melhoria das condições de vida dos vizelenses, qualificação dos nossos espaços públicos, criação de equipamentos necessários para Vizela;  defender um apoio efetivo e verdadeiro às instituições, a todo o movimento social e associativo; defender o ordenamento do território que sirva os interesses de toda a comunidade e o desenvolvimento económico; e igualdade de oportunidades entre homens e mulheres”. Foi aqui que Dora Gaspar abriu um parêntesis para anunciar uma outra candidatura, desta feita às Mulheres Socialistas: “Aqui, acompanha-me nesta candidatura como lista A à Concelhia de Vizela do PS uma outra candidatura, também com a lista A, à Concelhia de Vizela das Mulheres Socialistas - Igualdade e Direitos cuja cabeça de lista é Sónia Freitas”.

Entre as metas estipuladas está ainda a realização de “núcleos de trabalho em todas as freguesias” e a preparação do “processo eleitoral de 2021”.

A apresentação terminou com a lista de 58 elementos que acompanham Dora Gaspar nesta candidatura.