Auditoria à Câmara solicitada pelo autarca Dinis Costa

A informação foi avançada ao final desta manhã, pelo edil vizelense, no decorrer da reunião do Executivo Municipal.

De acordo com o presidente, o objetivo é que cada departamento municipal seja sujeito a uma auditoria de forma a que seja realizado um dossier com o resumo da sua atividade, cujo resultado será entregue aos vereadores, líderes dos grupos municipais mas, também, aos candidatos à presidência da Câmara Municipal de Vizela (CMV) nas Autárquicas de 01 de outubro. Tal deverá acontecer até 15 de setembro e servirá, segundo o autarca Dinis Costa, para que todos possam perceber que sairá da CMV de “cabeça levantada”. Lembrou ainda que durante os dois mandatos em que liderou este Executivo, a autarquia foi sujeita a 14 auditorias, o que não se havia verificado entre 1998 e 2009, período em que a presidência do Município de Vizela esteve entregue a Francisco Ferreira. “Uma vez que vou sair, compete-me deixar tudo claro. É prática minha fazer isto, já o havia feito na Junta. Quero sair, como sempre, com a consciência de dever cumprido”, disse, no final, à Rádio Vizela, o autarca Dinis Costa.

Vimágua compra edifício onde se encontra instalada

Da Ordem de Trabalhos da reunião desta manhã destaque para duas propostas. A primeira dizia respeito à contratação de empréstimo bancário no valor de 9 milhões e 500 mil euros no âmbito da operação de substituição de dívida e que tem em vista a saída de Vizela do Programa de Apoio à Economia Local. A proposta foi aprovada por unanimidade, tal como aconteceu aquando da votação da ata da penúltima sessão, na qual foi corrido o valor do encargo anual decorrente da contração deste empréstimo.

Já a outra proposta está relacionada com o plano plurianual de investimentos 2018-2022 e de revisão do cálculo da proporção da Vimágua. Informou o autarca Dinis Costa, que o Conselho de Administração da empresa de água e saneamento de Guimarães e Vizela decidiu adquirir o edifício onde está instalada a sua sede, garantindo que o encargo mensal associado ao financiamento que possibilitou esta compra é inferior ao valor que até agora era pago pelo aluguer. Neste caso, a proposta foi aprovada por maioria, tendo contado com as abstenções dos vereadores Victor Hugo Salgado, Miguel Lopes e Carlos Faria. “Foi uma boa opção, até porque o valor da renda era bastante alto. Além disso, será no futuro mais um bem patrimonial para ambas a Câmaras [a de Vizela e ade Guimarães]”, salientou, à nossa reportagem, o presidente da CMV.

Apoios para Comissão do 5 de Agosto e AMAS

Na reunião desta manhã, breve como as últimas e sem qualquer intervenção por parte da vereação, foi ainda aprovada, por unanimidade, a atribuição de um apoio financeiro no valor de 2 mil euros à Comissão de Festas do 05 de Agosto de 1982 e um outro, no mesmo valor, e que tem como destinatária a Associação de Mergulho e Atividades Subaquáticas de Vizela, tendo em vista a realização do Campeonato Nacional de Esperanças Slalom III e Luso Galaico de Canoagem.