Álvaro Pacheco promete muito trabalho para atingir objetivos

FC Vizela prepara equipa que deverá regressar ao trabalho a 11 de julho, dia de S. Bento, padroeiro de Vizela

Álvaro Pacheco foi anunciado na noite desta terça-feira, como treinador do FC Vizela, sucedendo a Rui Amorim, no comando da equipa, que vai militar no Campeonato de Portugal, na próxima temporada. Segundo revelou à Rádio Vizela, na primeira entrevista concedida esta tarde, tratou-se de um processo rápido, pois identificou-se rapidamente com o projeto. “Foi tudo muito rápido. O convite foi-me endereçado no último fim de semana e rapidamente chegámos a acordo. Identifiquei-me facilmente com o projeto que me foi apresentado e a minha aceitação foi muito rápida. Na segunda-feira já tínhamos tudo praticamente definido e na terça-feira foi o primeiro dia, desta minha nova caminha, deste desafio que encaro com muito orgulho. Vai ser um prazer enorme representar este clube”.

Como homem do futebol, e adversário dos vizelenses a época passada, ao serviço do Fafe tem acompanhado o percurso do FC Vizela nas últimas temporadas, as tentativas que têm sido feitas para a subida de divisão. Um projeto com o qual se identifica, mas salienta que as suas promessas vão no sentido do trabalho e da dedicação ao clube.  “O que posso prometer desde já é muito trabalho e uma dedicação enorme. Prometo ainda a criação de uma equipa muito competitiva, à imagem do que é o povo de Vizela, que vive intensamente a sua equipa, vive com uma paixão muito grande o seu clube. Aquilo que prometo é que eles tenham um grande orgulho na equipa, pois esta vai ter uma ideia de jogo muito agarrada a estes valores. Vamos ter uma equipa, com determinação, uma equipa com cultura de jogar para ganhar. Isso faz parte do ADN do Vizela e vai continuar assim, vamos para cada jogo com o intuito de o ganhar, seja qual for o campo e o adversário”, refere.  

“Campeonato será ainda mais difícil do que nos últimos anos”

Álvaro Pacheco é mais uma voz critica do figurino competitivo deste campeonato, que tarda em mudar. A inclusão das chamadas equipas bês, leva a aguardar por maiores dificuldades, em chegar às vagas disponíveis para a subida de divisão. “Este campeonato é todos os anos muito competitivo, muito equilibrado e a nova temporada vai sê-lo muito mais. Nós ainda não sabemos muito bem como irão estar as equipas bês, mas duas ou três podem ficar na nossa série. São equipas de muita dimensão e se apostarem para subir de divisão, decerto que vão trazer mais dificuldades a todas as outras equipas. Por isso, prometer a subida é ago que não está ao meu controle. Ao meu alcance está a formação uma equipa com grande paixão e com filosofia para ganhar jogo a jogo, uma equipa que cresça e evolua a cada semana, não só a nível técnico/tático, mas também mental, para chegarmos ao final da época preparados para qualquer desafio que nos possa aparecer”, ressalva.

Nos últimos dias, o treinador tem ficado a saber mais sobre o seu novo clube e o que tem visto agrada-lhe. “O Vizela é uma equipa bem estruturada, profissional, que dá todas as condições para a pratica do que nós pretendemos. Não só aos jogadores, mas à equipa técnica e a todo o staff, que lá trabalha. É uma equipa que tem uma visão e que está estruturada claramente para passar para outros patamares. Um caminho que tem que ser feito passo a passo e de forma sólida e por isso não tenho a menor dúvida que em mais tempo ou menos tempo, vamos conseguir esse objetivo”, assegura.  

Manutenção de grande parte do plantel da época passada

A SAD e o treinador estão por estes dias, com intenso trabalho, para construir o plantel da nova época. Segundo o treinador muitos dos jogadores vão continuar, os que faltam estão identificados. “Temos que nos focar no processo de tornar mais uma vez, o FC Vizela uma equipa muito competente, muito competitiva e com a filosofia de vencer. Estamos a tentar renovar e manter a maior parte da estrutura do ano passado. Depois disto vamos cirurgicamente procurar os alvos, jogadores que possam vir a acrescentar e dar qualidade ao nosso plantel. Temos plenamente definido o perfil dos jogadores que pretendemos. Queremos jogadores ambiciosos e que queiram vir para Vizela, para ajudar o clube a ser melhor todos os dias”.

Os adeptos também não foram esquecidos pelo novo timoneiro da principal formação vizelense.  “Queremos desde o primeiro dia criar uma empatia muito grande com os adeptos, sendo esse um aspeto muito importante para o bom desenrolar da época. É uma caminhada que temos que trilhar todos juntos, pois julgo que todos temos os mesmos desejos e objetivos”.  

Por esta altura, treinador e SAD focam-se na elaboração do plantel e também na preparação da pré-época, “com a escolha estratégica dos adversários”, para os jogos de preparação.

Nos próximos dias o clube deverá anunciar as renovações e aquisições, sendo que o regresso ao trabalho do FC Vizela deverá acontecer a 11 de julho, dia de S. Bento das Peras, padroeiro de Vizela, o que foi considerado como “um bom prenúncio”, para Álvaro Pacheco.